• lilianatinocobaeck

PARA QUEM ESTÁ MORANDO FORA, LONGE DE CASA

Aktualisiert: 19. Dez 2018


Assim como os brasileiros que decidiram morar no exterior, eu também tinha um sonho: queria levar a mensagem da interculturalidade para o Brasil. Pois hoje, com muito orgulho, anuncio a minha integração ao time de colunistas do Jornal de Brasília e da rádio CBN. Assim como já faço como aconselhadora intercultural e como colunista para o site de notícias suíço Swissinfo.ch (www.swissinfo.ch – Suíça de Portas Abertas), irei abordar nos dois novos veículos temas relacionados à migração, integração e adaptação em uma nova cultura.

Denominada CBN Longe de Casa, a coluna semanal da CBN estreou no dia 21 de agosto, no programa CBN Madrugada. Apresentado por Andrea Ferreira, a coluna será veiculada todas as terças, à 00h20min (horário do Brasil) e será reprisada às 4h20min. O CBN Madrugada tem alcance nacional e também muitos ouvintes que vivem no exterior. A coluna pode ser ouvida também pelo podcast da rádio CBN Longe de Casa. No Jornal de Brasília, (www.jornaldebrasilia.com.br) vou assinar a coluna Morando Fora.

Sonho e Gratidão – O meu caminho para esse sonho começou em 2015, quando fiz a inscrição para o mestrado em Comunicação Intercultural na Universidade de Lugano. Naquela época, eu mirava uma mudança de carreira, a reinvenção da reinvenção, a reviravolta que muitos de nós, migrantes, almejam. Afinal de contas, eu tinha deixado minha atividade de jornalista e migrado para a Suíça. Ainda não tinha conseguido me estabelecer como profissional de comunicação e trabalhava em uma multinacional como assistente executiva, trabalho que me deu uma vivência com cidadãos das mais diferentes nacionalidades e me ensinou muito.

Mas eu queria mais: tinha sede de entender o poder das diferenças culturais, os desafios e impasses de uma vida fora do próprio país. Fui então estudar. Para mim, um super desafio: volta à universidade depois de 40 anos, em outro país, com aulas em francês e inglês, dois filhos pequenos e um emprego que me tomava muito tempo.

Ainda me lembro que escrevi na ficha de inscrição da Universidade quando questionada sobre o que gostaria de fazer com os novos conhecimentos: levar o debate migratório e o aprendizado intercultural ao Brasil. Acho que lá dentro, bem no fundo, eu guardava esse desejo, mesmo sem acreditar no desfecho. Hoje comemoro a decisão de ter saído da zona de conforto e de ter acreditado no sonho, que cultivei bem quietinha.

Agradecimentos – Agradeço ao meu marido, que me ajudou muito nesse período e nunca duvidou da minha capacidade. Sou grata também ao Alexander Thoele e ao Claudinê Gonçalves, da Swissinfo.ch, que sempre acreditaram em mim; à Andrea Ferreira, da CBN; e ao Jorge Eduardo, do Jornal de Brasília, aos meus clientes da Adapte-se, aos meus entrevistados e amigos, que sempre me deram força e me aguentaram.

Estou aberta a sugestões de pauta e a ideias. Quero muito saber a história dos brasileiros que se aventuram por esse mundo afora, esses corajosos.

Espero poder contribuir para esclarecer e melhorar a vida de quem foi embora, de quem tem familiares que moram no exterior ou de quem pensa em deixar o nosso Brasil.

Segue link com o primeiro CBN Longe de Casa

Postagens & Reportagens